sábado, junho 18, 2005

Grande mobilização

A manifestação nacionalista de hoje saldou-se por um claro sucesso, tanto ao nível da mobilização, tendo reunido várias centenas de pessoas, como da organização, que liderou o protesto sempre em estrito cumprimento da ordem pública. Os nacionalistas percorreram o caminho que liga o Martim Moniz ao Rossio entoando o hino nacional e gritando palavras de ordem contra a imigração desregrada e o aumento exponencial e correlacionado da criminalidade, palavras que se fizeram também sentir em apoio às forças policiais que são tantas vezes as maiores vítimas do estado de arruaça generalizada em que a classe política tem transformado Portugal.

Estão de parabéns todos os que, sem receio, estiveram presentes, a Frente Nacional pela organização e todos aqueles que discursaram ( e foram muitos) durante o evento, motivando, sem excepção, o aplauso dos presentes. Se hoje fomos muitas centenas amanhã seremos muitos milhares, o apoio recebido nas ruas pelos cidadãos anónimos não deixou margem para dúvidas e foi para mim o momento mais gratificante da manifestação. O futuro pertence-nos!

24 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Preparem-se para a próxima batalha:
- os imigracionistas pretendem alterar a lei da nacionalidade.

9:54 da tarde  
Blogger Douglas P disse...

A não resposta às provocações de bloquistas sujos e piolhosos que apareceram apenas para provocar foi mais uma vitória!

Uma lição de civismo... ao contrário da "manifestação" de Carcavelos...

10:17 da tarde  
Blogger Rodrigo Nunes disse...

Os imigracionistas não fazem sequer ideia do que significa a nacionalidade.

Douglas, já seria de esperar esse tipo de comportamento vindo daquela gente.

11:53 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Parabéns. E o Hino Nacional, cantado por verdadeiros Portugueses, dá sempre gosto ouvir!

Quanto aos «imigracionistas» e bloquistas quejandos, concordo plenamente com o Rebatet. Creio que não fazem ideia do que quer que seja, a não ser da arruaça, da confusão, do sub-mundo. E ideais elevados, como a Honra e a Nacionalidade, metem-lhes medo e raiva, porque nunca os tiveram. Como se viu mais uma vez.

12:50 da manhã  
Anonymous VC disse...

Imagino o claro desconforto de muita gente que até lá foi convencida da legitimidade da "manif", quando dá de caras com cabeças rapadas tatuados com suásticas e com cérebros de galinha, a fazer a saudação nazi. A pequenez do cérebro de galinha podia-se ver no facto de pouco mais fazerem que cantar o hino nacional e "Portugal! Portugal!" o tempo todo. Podia ter surgido uma alternativa nacionalista em Portugal, legítima, ordeira, sem nazis, FN's e fandanga criminosa. Cavaram a própria sepultura hoje, e a idiótica presença do PNR e dos seus dirigentes mostra finalmente aquilo com que estávamos a lidar. Um verdadeiro dia negro para o nacionalismo, mas como a inteligência não costuma ser apanágio desta gentinha, devem pensar seguramente o contrário.

4:22 da manhã  
Blogger Suevo disse...

O vc "imagina" o desconforto, mas o que todos viram na manifestação e nas televisões foi o contrario! Esse
A vossa tentativa em dividir os nacionalistas está a sair-vos furada.
Se dizes que esta manifestaçao foi um dia negro para o nacionalismo estás apresentado, ou és fã do Cruz Rodrigues, Corcundas, Rafael Castela e Limitada ou então és dos partidos do sistema e estás aqui a tentar enganar alguem, mas não vais ter sucesso!

5:02 da manhã  
Blogger Padeira de Aljubarrota disse...

E temos mesmo que ser muitos milhares.. e muitos milhares de vezes! até limpar-mos o país de uma vez por todas dessa escumalha! e será assim, com dignidade, que nos faremos ouvir. se queremos respeito, dêmo-nos ao respeito. temos que ser firmes na luta mas não podemos ser como eles.

5:12 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Quando se falava aqui de cérebros de galinha, referia-se a algo deste género, retirado do blogue da Padeira de Aljubarrota:

«««

"Uma ameaça à nossa grandeosidade"

A evolução natural da gloriosa língua de Camões, de Eça, de Pessoa e de tantos outros que dignificaram a nossa palavra por todo o Mundo parece estar agora sobre a ameaça de formas de comunicação de nível primário, limitado e precoce . O orgulho na nossa língua é provavelmente o valor de identidade nacional que melhor resistiu a todos os tipos de mudança social desde os tempos áureos do Portugal colonizador que então encabeçava o Velho Continente. Mas o alarme a toda a sua grandeza, majestosidade esplendor está aqui mesmo ao lado na acção da comunidade africana. A invasão de registos fónicos do tipo “brô”, “bué”, “éué” é um verdadeiro atentado. O apelo que aqui vincamos é de integracionalismo lusitano e exclusão de todos estes elementos comunicativos que apodrecem diariamente o nosso valor cultural. »

"grandeosidade"? E fala ele mal da pretalhada. Como diria um preto, foda-se caralho! Foda-se pá, ki merda kazumba!

5:32 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

«Imagino o claro desconforto de muita gente»
Imaginas... pois claro que imaginas, que imaginar é fácil e cada um imagina o que quer, mas se não fosses cobardolas e se lá estivesses estado tinhas presenciado a adesão popular, novos e velhos, homens e mulheres, marchando lado a lado, cantando o Hino Nacional.

Ontem todo o país ficou a saber que ainda há Portugueses que o querem continuar a ser!

NC

12:22 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

com que então duas centenas de idiotas transformam-se em várias centenas...deve ser mais um milagre, em vez da multiplicação dos pães, temos a multiplicação dos anormais...e depois ainda falam dos pretos...

2:33 da tarde  
Blogger Pantera disse...

Eu tb tive lá!!!Ainda me tiraram fotos e filmaram!!! :)

Foi pena não poder reconhecer o amigo Rebatet!!

2:46 da tarde  
Blogger Caturo disse...

«e se lá estivesses estado tinhas presenciado a adesão popular, novos e velhos, homens e mulheres, marchando lado a lado, cantando o Hino Nacional.»

Ó NC, para mim é óbvio que o sujeito esteve lá. E é por isso que a prosa dele tem tanta piada:

«Cavaram a própria sepultura hoje,»

Ahahahhahaahhahhahahahhahahah!!!

Isto ainda é melhor do que o Dr. Cruz Rodrigues, sempre a cantar vitória e a dizer que o PNR «não vai a lado nenhum e está a desaparecer», e disse isto depois do PNR ter subido a votação, mesmo sem o distrito do Porto e do Funchal, repare-se...;);)

E, depois, para ver se conseguia pôr em causa o esmagador êxito que a manifestação teve, ainda disse: «Um verdadeiro dia negro para o nacionalismo, mas como a inteligência não costuma ser apanágio desta gentinha, devem pensar seguramente o contrário.»

Ele a debater-se, a debater-se, e o rochedo da manifestação a cair, lentamente, sobre ele, esmagando-o, até que o seu «inteligente» protesto não passe de um gemido impotente...;););););););)

É um fartar de rir, este atrasado mental podre de raiva e talvez ciente da sua total incapacidade para esconder a verdade...;););););););););)

2:50 da tarde  
Blogger Caturo disse...

Lembro-me até de, depois da manifestação, eu estar a tentar acalmar a justa indignação de alguns populares, provocados por negros insultuosos, um dos velhotes perguntou-me «E vai haver mais manifestações destas?» e eu, «Sim, um dia destes...» e, como ele insistisse, eu «para breve... calma... vai ser um dia destes...»

Em suma, o produto teve tanto sucesso que quase que já nem chegamos para as encomendas..;);););)

2:54 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

"Cavaram a própria sepultura hoje"
"Um verdadeiro dia negro para o nacionalismo"
Oh vc, olhe que a inveja mata!! Não queremos que morra por nós!! :P eheheh
Ju Judoca

2:57 da tarde  
Blogger Stirling disse...

É mt fácil fazer subir á cabeça de certos sujeitos o sentido "patriótico" de expulsar uns tantos humanos dum pais de humanos, é mais facil ainda chegar perto dos menos instruidos e senís com a sua mentalidade retro e ja muito sem sentido. Por isso não me venham dizer q são muitos e muitos irão ser, porque os que vos apoiam são fracos na pura raiz da palavra, não têm personalidade para pensar sem ajuda de umas bandeiras "bonitas" e de uma ideologia xenofoba que á muito foi extinta e que basicamente mata tudo o que seja difrerente.
Isto para aqueles que axam um "máximo" ter uma suástica no ombro, até fica bem não é? Parecem pessoas que realmente pensam e usam da sabedoria para apoiar no que acreditam. Quase que consegue enganar.

8:33 da tarde  
Blogger Rodrigo Nunes disse...

Ó stirling, quando conseguires escrever em português e conjugar o verbo «haver» aparece novamente.E da próxima vez tenta construir um argumento.O teu texto é uma completa imbecilidade que não tem ponta por onde se pegue nem lógica alguma.Um exemplo típico de menoridade intelectual.

9:28 da tarde  
Blogger Rodrigo Nunes disse...

Francamente, o que é que se pode dizer a um tipo destes? O homem não estabelece um único argumento, "atropela" a língua portuguesa( e ainda se dá ao luxo de falar dos menos instruídos de forma paternalista!), debita uma série de chavões idiotas, diz-nos que somos fracos na "pura raiz da palavra"( isto já me dá para o riso),afirma que o nacionalismo mata tudo o que é diferente...Bolas, só me saem "duques".

9:44 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Se não gostas não comas, põe na beira do prato.

10:47 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Se a intolerância e o desejo de os nacionalistas destruirem tudo o que é diferente fosse assim tanta o Rebatet já nos teria feito o favor de apagar os comentários ocos de certos atrasados mentais que por aqui pululam. Mas ele não faz censura. Só de si isso já é a prova de que o nacionalismo pode ser tolerante até mesmo com quem não merece.

11:42 da tarde  
Blogger miazuria disse...

Parabens!

O combate continua, por Portugal e pela Europa!

Bem hajam.

Saudacoes

8:04 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

O sucesso que querem esconder.

Nacionalistas na Rua!
O Povo juntou-se!
O Povo clamou!
O nacionalismo respondeu!

A manifestação correu de forma ordeira e pacífica. Recordo só o JN que diz que muitos imigrantes continuavam a sua vida no Martim Moniz e nenhum manifestante disse alguma coisa.

Querem mais provas de tolerância?

Recordo o Brasileiro que deu razão aos manifestantes na reportagem da sic? Mais tolerância?

Quem foi protestar foram os imigrantes ao Rossio, e os nacionalistas mais uma vez responderam de forma ordeira, e garantindo a ordem pública.

Preparem-se que mais manifestações vêm aí.


Nuno Neves- Causa Identitária

9:30 da manhã  
Blogger acja disse...

Parabéns pela manifestação!Pelos comentários foi um exemplo de civilidade e patriotismo, queria ter estado lá convosco a aclamar a bandeira e a cantar o hino!

1:54 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Vejam a casa da ignorância, muito bom. http://www.iletradosunidos.blogspot.com/

3:44 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Ainda mais outra, isto até é bem cómico.
http://bloguerscomunistaseamigos.blogspot.com/

3:45 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial