segunda-feira, dezembro 26, 2005

Como morreste?



How did you die ?

Did you tackle the trouble that came your way
With a resolute heart and cheerful ?
Or hid your face from the light of day
With a craven soul and fearful ?
Oh, a trouble´s a ton, or a trouble´s an ounce,
or a trouble is what you make it.
And it isn´t the fact that you´re hurt that counts,
But only, how did you take it ?

You are beaten to earth? Well, well, what´s that ?
Come up with a smiling face.
It´s nothing against you to fall down flat,
But to lie there, that´s a disgrace.
The harder you´re thrown, why the higher you bounce;
Be proud of your blackened eye !
It isn´t the fact that you´re licked that counts,
It´s how did you fight and why ?

And though you be done to death, what then ?
If you battled the best you could;
If you played your part in the world of men,
Why, the Critic will call it good.
Death comes with a crawl, or comes with a pounce,
And whether he´s slow or spry,
It isn´t the fact that you´re dead that counts,
but only, how did you die ?


Edmund Cooke

10 Comentários:

Blogger Paulo Cunha Porto disse...

Belíssimo, Caro Rodrigo. Um abraço e parabéns pela escolha.

2:48 da tarde  
Blogger Rodrigo Nunes disse...

Espero que tenha tido um Bom Natal Paulo :)

Gosto muito deste poema,um hino à honra e à coragem, pela invocação da morte.

5:00 da tarde  
Blogger Paulo Cunha Porto disse...

É muito belo.
O voto é mais que recíproco, já se vê.

9:50 da tarde  
Blogger Paulo Cunha Porto disse...

Aliás, Caro Rodrigo, sempre foi, para mim, fulcral a distinção entre as pesoas que ao "quanto viveste" e ao "quando morreste" sobrepõem o "como", num e no outro dos casos. Talvez por isso goste tanto de Ernst Juenger.
Abraço.

6:58 da manhã  
Anonymous AnjoInfernal disse...

Fala de quê o poema,não cheguei a perceber bem.

11:49 da manhã  
Blogger O Sentinela disse...

Resumidamente falando, penso que tem a ver com as “sovas” que certos guerreiros levaram, se utilizaram a “arma” ou os “argumentos” correctos, e como se deixaram bater, ou melhor, como foram derrotados. Um guerreiro, mesmo ferido, não fica no chão para não levar mais uma “sova”, levanta-se e encara de novo o inimigo.
Não interessa se morreste, interessa mais COMO tu morreste.

Actualmente as críticas ou mesmo na luta por algo, seja porque assunto for, engloba sempre muitos “conceitos” desta natureza. Não falo só na luta corpo a corpo, mas de uma luta intelectual.

Foi apenas um resumo escrito à pressa, eu depois já volto, para acrescentar mais coisas.

Gosto muito do poema.

4:13 da tarde  
Blogger Rodrigo Nunes disse...

O Paulo e o sentinel explicaram a mensagem do poema. Lamento, Anjo Infernal, mas eu não traduzo poesia, para o fazer correctamente é preciso talento e conhecimentos técnicos, e eu sou de matemáticas...

Sucintamente o poema afirma que o importante é a forma como viveste e morreste, se desististe perante a adversidade, se te escondeste nas dificuldades ou se, pelo contrário, lutaste até ao fim e superaste as tuas próprias feridas, se viveste com coragem e honra. O fundamental não é evitar a morte mas "caíres de pé".

12:33 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Excellent, love it! surfboard area rug for boys room 1996 infiniti i30 drivers side fog light 2001 jeep grand cheroke acheater Miami nationwide dialup Manufactured home lots in san antonio Paintball uk Best noise cancelling headphones 30 bookcase

4:04 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP » »

8:44 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

What a great site http://www.low-blood-pressure.info search engine optimization Medical insurance dubai Honda custom body kits http://www.internet-marketing-07.info learn online craps Buy desonide without prescription Free ringtone wap sites imitrex Hair removal and yuma

4:06 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial