sexta-feira, março 31, 2006

Jean Mabire, Presente!

Jean Mabire morreu na passada quarta-feira, 29 Março de 2006. Jornalista, romancista, historiador, militante, combatente identitário de longa data, a sua escrita foi a do outro lado da História. Foi um homem fiel à sua Normandia natal e à Europa. A sua obra fala da guerra - sobretudo a segunda guerra mundial, as misérias e grandezas dos seus actores - e das tradições europeias.

Inicia a carreira com a revista «Viking» e, entre muitas outras, destacar-se-ão a sua colaboração na «Défense de l'Occident» de Maurice Bardèche e na «National- Hebdo». O seu nacionalismo, como a sua ideia de Europa, deve muito a Saint-Loup, Marc Augier para os conhecidos, antigo voluntário na frente leste e também ele romancista maior, que considerará o verdadeiro profeta da Europa das pátrias carnais, ideia que marca incontornavelmente o seu pensamento.

A sua era a Europa das etnias, a Europa das 360 bandeiras, como a definiria; era um opositor dos Estados que foram sendo edificados desrespeitando essa identidade primordial das pátrias. O europeísmo de Jean Mabire não se confundia com criações como a UE:«Esta ideia de Europa dos povos não surgiu de qualquer cimeira de Bruxelas ou Estrasburgo, mas da base. Nasceu de militantes enraizados na sua terra e não de funcionários internacionais tomados pela vontade de transformar a Europa tecnocrática num gigantesco puzzle».

Essa Europa de Mabire deveria preservar a sua identidade afirmando-se face ao resto do mundo e contrapondo-se ao imperialismo americano, e para isso teria de ser «una e diversa», dizia. Una politicamente, militarmente, diplomaticamente, economicamente, mas diversa culturalmente, preservando as identidades matriciais dos seus povos.

Em «La Torche et le Glaive» afirma: «Escrever, para mim, não é um prazer nem um privilégio. É um serviço como outro(…)Escrever deve ser um jogo perigoso. É a única nobreza do escritor, a sua única maneira de participar nas lutas da vida». Um serviço…No fundo talvez seja nesta sua obra que mais claramente encontramos o autor ao serviço de uma causa, da causa. Ele que sempre disse não ser um político serviu, da maneira que melhor sabia, a política pela arte; «La Torche et le Glaive» é uma récita literária, histórica, mas principalmente ideológica.

Ao longo das oito partes em que está dividido o livro somos conduzidos através da História do Velho Continente, da sua memória, confrontados com os problemas que o sistema actual põe às nações europeias e colocados perante os caminhos a percorrer, rumo a um Império Europeu assente no respeito pelas pátrias físicas, construído de baixo para cima, a partir das raízes profundas das diferentes culturas europeias e apostado na sua imortalidade.

Jean Mabire está já em Walhalla, a tocha fica connosco, e lembro uma frase do autor, que com simplicidade define toda a sua luta, a nossa luta: «A identidade de um povo é o seu espírito tanto quanto a sua carne».

Referências:

Jean Mabire, Ils ont rêvé l'Europe des Patries charnelles

Laurent Schang, Entretien exclusif avec Jean Mabire: Réflexions sur l’ «Aventurier »

9 Comentários:

Blogger Duarte Branquinho disse...

Merecida evocação a este combatente europeu, defensor da Europa das Pátrias Carnais, que tantos de nós influenciou e inspirou com as suas obras e com o seu exemplo.

Jean Mabire - Presente!

Magna Europa est Patria Nostra

2:25 da tarde  
Anonymous Nonas disse...

Assino por baixo.

2:31 da tarde  
Anonymous Anonymuz disse...

Um grande homem! Um verdadeiro europeu!

2:32 da tarde  
Blogger Mendo Ramires disse...

Belíssimo Texto.

Jean Mabire — Presente!

5:20 da tarde  
Anonymous João M disse...

Subscrevo o acima redigido e sublinho que morreu um grande normando, mas um europeu ainda maior. Dia triste esse 29, mas que nos permitirá recordar e evocar a memória e o percurso exemplar e irreprensível deste grande combatente.

Jean Mabire Presente!

Viva a Europa Identitária!

6:43 da tarde  
Anonymous o encoberto cibernético disse...

bom blog, gostei!

1:31 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Mais um Camarada que se junta a tantos outros no Walhalla e que será por nós recordado nas noites de vigilia nos Solstícios de Inverno.
Jean Mabire!
\o Presente!


Legionário

11:03 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Latest news. Viagra, cialis

viagra
cialis
tramadol

10:40 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Excellent, love it! film editing classes

8:56 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial